Carta da Liga – Ed. Semanal – 11/02/19

“O que nos causa problemas não é o que não sabemos, mas aquilo que temos certeza que é verdade.”
                                                                    Mark Twain

Liga de Investimentos da UFRJ tem o prazer de anunciar mais uma edição semanal da Carta da Liga.

Escrita e editada pelos próprios membros da Liga de Investimentos da UFRJ, a Carta da Liga é um projeto criado com o objetivo de manter os alunos da UFRJ e seus diversos leitores informados sobre os principais assuntos referentes à economia e ao mercado financeiro.

Na edição de hoje trazemos os principais destaques da semana que têm movimentado o mercado na seção “Mercado em Foco“.

Ainda contamos com a seção “Artigo LI“, disseminando o conhecimento sobre um ou mais assuntos da área que valem a pena ser discutidos e estudados. Hoje abordaremos o seguinte tema:

  • Cases de Private Equity – Abril Educação
Lembrando que no futuro pretendemos enviar a Carta semanalmente apenas aos assinantes e não mais para toda a Escola Politécnica. Se você gostou do formato da Carta e deseja continuar recebendo-a por favor clique no botão abaixo e se inscreva!

Governo determina instauração de investigação em Brumadinho

Nesta segunda-feira (11), o Ministério de Minas e Energias decidiu pela instauração uma investigação em relação ao rompimento da barragem de rejeitos de mineração em Brumadinho (MG), essa em âmbito administrativo com o objetivo de coletar informações, dados, documentos, manifestações e decisões relacionadas a Secretaria de Geologia e Mineração.

A tragédia de Brumadinho ocorreu dia 25 de janeiro, na qual a lama de rejeito que atingiu a cidade após rompimento da barragem deixou, até agora, 165 mortos e 158 pessoas desaparecidas. A estrutura é de responsabilidade da mineradora Vale e ainda é importante ressaltar que a partir de dados de outubro de 2018 obtidos pela companhia, pelo menos 10 barragens foram colocadas em zonas de atenção, devido a sua proximidade de núcleos urbanos, entre elas, estavam as duas que se romperam no último dia 25.

Links Úteis:
https://goo.gl/bfv3d


Manifestantes em Madrid pedem renuncia do presidente Sánchez

Milhares de espanhóis participaram de uma manifestação ocorrida na praça central do Colón, neste domingo, pedindo a renúncia do presidente Pedro Sánchez, muitos manifestantes exibiam bandeiras da Espanha e slogans com frases como “renúncia de Sanchez”, “eleições” e aplaudiam as favor das forças de segurança.

Os organizadores, grupos de direita, acreditam que a renuncia deve ocorrer uma vez que o presidente mantem conversas com independentistas na região nordeste da Catalunha.

As tensões políticas estão agravadas devido ao julgamento, marcado para começar na terça-feira (12), no Supremo Tribunal contra 12 líderes separatistas, que enfrentam acusações de rebelião, pela tentativa fracassada de independência em 2017.

Sánchez tomou posse de seu cargo em junho, com a promessa de aliviar as tensões entre governo central de Madri e líderes catalães em Barcelona, se dispondo a negociar um novo Estatuto de Autonomia para a Catalunha, que determina o autogoverno da região. Porém as negociações foram rompidas na sexta-feira passada (8), quando a vice-presidente, Carmen Calvo, declarou que os separatistas não abandonariam sua demanda por um referendo sobre a independência.

Diante disso, o atual presidente tenta reunir apoio para aprovar orçamentos nacionais e precisa de votos do grupo de independência catalão no parlamento nacional para alcançá-lo e em caso de os orçamentos não passarem, Sánchez pode ser forçado a convocar eleições antecipadas.


Links Úteis:
https://goo.gl/6LrV


Exportações brasileiras estão concentradas em sete commodities

No ano passado, as vendas do complexo soja, óleos brutos de petróleo, minério de ferro, complexo carnes, celulose, açúcar e café renderam U$120,3 bilhões ao país, o equivalente a 50,2% do total exportado. Houve aumento das exportações de soja, petróleo e celulose, os quais ganharam força com a alta de preços e volumes negociados com o exterior, enquanto isso, produtos manufaturados perderam espaço, reflexo causado pela crise da Argentina, grande compradora desses bens.

A participação dos produtos primários nas exportações mostra grande dinamismo desde os anos 2000, já as exportações de manufaturados vão mal, refletindo a falta de competitividade da indústria brasileira, segundo Luciano Nakabashi, professor da Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade de Ribeirão Preto da Universidade de São Paulo (FEA-RP/USP), “A concentração de produtos primários reflete o fato de que quase toda a indústria brasileira nunca conseguiu ser competitiva internacionalmente”.

Esse problema estrutural se deve aos custos elevados enfrentados pela indústria no país, segundo especialistas, que citam ainda fatores como problemas de logística, o custo de capital elevado, a burocracia e complexidade tributária. Entretanto eles garantem ser de vital importância fomentar a agregação de valor nas commodities exportadas para o aumento na produtividade, no número de empregos e redução na dependência nas oscilações de preços, fato este que é mais evidente em produtos primários do que em produtos manufaturados.

Links Úteis:
https://goo.gl/3bad2


Bolsonaro cobra que PF encontre mandantes de facada

Neste domingo, o presidente Jair Bolsonaro publicou seu primeiro vídeo gravado desde que foi internado, há duas semanas, cobrando a Polícia Federal que encontre os mandates do ataque à faca que sofreu durante a campanha eleitoral.

O responsável pelo ataque a Bolsonaro, Adélio Bipo de Oliveira, foi filiado ao PSol até 2014, todavia a Polícia Federal não encontrou indicativos no inquérito do caso, o qual já concluído, de que o crime tenha alguma ligação partidária e da existência de outros envolvidos, apesar do caso ter sido classificado com um evidente crime político. Entretanto, uma segunda investigação foi aberta na tentativa de descobrir quem são os responsáveis por financiar a defesa de Adélio.

Bolsonaro está internado desde 27 de janeiro, quando realizou a terceira cirurgia para remoção da bolsa de colostomia que estava utilizando desde o ataque. Foi anunciado, na semana passada, que ele havia desenvolvido uma pneumonia, porém já na sexta-feira apresentava melhora, mas ainda não há previsão de alta hospitalar.

Links Úteis:
https://invst.ly/9-yoo

Cases de Private Equity – Abril Educação
Por Caio Freitas

Private Equity trata-se de modalidade de fundos de investimento que consiste na compra total ou majoritária de empresas as quais possuam para o investidor um potencial de desenvolvimento e de agilizar o crescimento dessa companhia através de mudanças na gestão e com pesados investimentos para que obtenham uma valoração e sejam vendidas.Esse tipo de fundo é bastante comum no mercado nacional e internacional, e existem diversos casos de sucesso, hoje falaremos do caso entre BR Investimentos e da Abril Educação, o qual criou a maior empresa de educação básica do Brasil.

Começando pela BR Investimentos, ela foi fundada em 2009 por Paulo Guedes, atual ministro da Economia, e um grupo de investidores com foco inicial em Private Equity no setor educacional. Já o Grupo Abril, fundado pela família Civita, atua no setor de educação desde 1960 e é um dos maiores e mais influentes grupos de comunicação da América Latina.

Inicialmente, a então Abril Educação consistia das editoras Ática e Scipione, responsáveis por grandes sucessos pedagógicos, e o sistema de ensino Ser que no período possuía cerca de 60 mil alunos. Em 2010, a BR Investimentos propôs para a família Civita, investir na Abril Educação, buscando torná-la a líder na educação básica no Brasil, a proposta se baseou num aporte de capital para crescimento acelerado por aquisições e transformação da empresa em uma plataforma integrada e completa.

A estratégia utilizada foi transformar as editoras que não possuíam grande potencial de crescimento, em relevantes geradoras de caixa, com o objetivo de construir uma plataforma completa de serviços em diversos segmentos da educação básica e buscar crescimento acelerada da unidade educacional, mediante um processo de aquisições.

Em julho de 2011, apenas um ano após a capitalização da BR Investimentos e várias aquisições, a Abril Educação realizou seu IPO e em 2013 um Follow On (oferta subsequente) no qual cerca de 45% dos investimentos feitos pela gestora foram desinvestidos.

Desde o aporte da BR Investimentos, foram realizadas 15 aquisições, e a companhia passou de operar em dois segmentos, editoras e uma pequena operação em sistemas de ensino, para sete diferentes segmentos no universo de educação básica, adicionando Escolas e Cursos Preparatórios, Ensino de Idiomas, Cursos Técnicos, Preparação para Concursos e Produtos Complementares. Com isso podemos constatar tratar-se de um Private Equity de sucesso por parte da BR investimentos.

Ainda sobre a empresa, em 2015, a Tarpon Investimentos assumiu seu controle e criou uma nova identidade para a companhia, se tornando a SOMOS Educação que atualmente faz parte da Saber, holding de educação básica da Kroton Educacional.

Essa foi mais uma edição da Carta da Liga, esperamos que todos tenham apreciado o conteúdo veiculado e estamos abertos para dúvidas, críticas e sugestões. Se você quer saber mais sobre a Liga, não deixe de nos acompanhar na nossa página do facebook.

Carta da Liga – Ed. Semanal – 28/01/19

Carta da Liga     
Edição semanal  28/01/19


“Preço é o que você paga e valor é o que você leva.

                                                                    Warren Buffet

 

A Liga de Investimentos da UFRJ tem o prazer de anunciar mais uma edição semanal da Carta da Liga.

Escrita e editada pelos próprios membros da Liga de Investimentos da UFRJ, a Carta da Liga é um projeto criado com o objetivo de manter os alunos da UFRJ e seus diversos leitores informados sobre os principais assuntos referentes à economia e ao mercado financeiro.

Na edição de hoje trazemos os principais destaques da semana que têm movimentado o mercado na seção “Mercado em Foco“.

Ainda contamos com a seção “Artigo LI“, disseminando o conhecimento sobre um ou mais assuntos da área que valem a pena ser discutidos e estudados. Hoje abordaremos o seguinte tema:

  • Certificado de operações estruturadas 
Lembrando que no futuro pretendemos enviar a Carta semanalmente apenas aos assinantes e não mais para toda a Escola Politécnica. Se você gostou do formato da Carta e deseja continuar recebendo-a por favor clique no botão abaixo e se inscreva!

Inscrição na Carta

Ações da Vale caem após desastre de Brumadinho – MG

O rompimento de uma barragem de rejeitos da companhia em Brumadinho-MG, na última sexta-feira (25), despejou milhões de metros cúbicos de lama na região do Córrego do Feijão, destruindo instalações da empresa e arrasando com a comunidade local. Como a bolsa não operou em razão do feriado em são paulo, hoje(28) as ações da Vale (VALE3) caíram em torno de 24%. Com a queda, a Vale perdeu quase 70 bilhões em valor de mercado em comparação com o fechamento dos negócios da última quinta-feira. A empresa detém mais de 10 % no Índice da Ibovespa (principal índice da bolsa brasileira), e pressionado pelas suas ações esse índice opera em queda. A tragédia da Vale também afeta outras empresas na bolsa como as ações da Bradespar (BRAP4) e outras empresas ligadas á área de mineração, como a CSN (CSNA3) e a Usiminas (USIM5).
Continue reading

Carta da Liga – Edição semanal 17/12/18

Carta da Liga     Edição semanal  17/12/18

 

“Todo aprendizado é, em última instância, auto aprendizado.”
                                                                    Milton Friedman

 

A Liga de Investimentos da UFRJ tem o prazer de anunciar mais uma edição semanal da Carta da Liga.

Escrita e editada pelos próprios membros da Liga de Investimentos da UFRJ, a Carta da Liga é um projeto criado com o objetivo de manter os alunos da UFRJ e seus diversos leitores informados sobre os principais assuntos referentes à economia e ao mercado financeiro.

Na edição de hoje trazemos os principais destaques da semana que têm movimentado o mercado na seção “Mercado em Foco“.

Ainda contamos com a seção “Artigo LI“, disseminando o conhecimento sobre um ou mais assuntos da área que valem a pena ser discutidos e estudados. Hoje abordaremos o seguinte tema:

  • Regime de Metas de Inflação
Lembrando que no futuro pretendemos enviar a Carta semanalmente apenas aos assinantes e não mais para toda a Escola Politécnica. Se você gostou do formato da Carta e deseja continuar recebendo-a por favor clique no botão abaixo e se inscreva!

Inscrição na Carta

 

China anuncia que reduzirá temporariamente tarifas sobre carros dos EUA

O governo chinês anunciou na última sexta-feira que reduzirá tarifas de importação cobradas sobre carros e autopeças produzidas nos EUA. A princípio, a medida será temporária, vigorando por um prazo de três meses que será iniciado a partir do dia 1º de janeiro de 2019. Ao anunciar tal redução, o Ministro das Finanças chinês citou a reunião realizada no início do mês de dezembro que, por um breve momento, gerou forte otimismo em relação à redução das tensões comerciais e disse ainda que espera que a duas partes possam acelerar essa nova rodada de negociações.
Continue reading

Carta da Liga – Edição semanal  26/11/18


“Os planos não são nada. O que conta é o planejamento.
                                                                    Dwight D. Eisenhower


Líderes da UE aprovam acordo do Brexit que irá agora para votação no parlamento britânico

Os líderes dos 27 Estados-Membros da União Europeia aprovaram em Bruxelas o acordo firmado com o governo britânico sobre os termos da saída do Reino Unido do bloco econômico europeu, depois de mais de dezoito meses de longas negociações entre as partes. A aprovação do acordo já era esperada, apesar das dúvidas levantadas pela Espanha em relação ao território britânico de Gibraltar, e prevê a separação definitiva para a data anteriormente prevista de março de 2019.
Continue reading

Carta da Liga – Edição semanal  19/11/18


“Preço é o que você paga, valor é o que você leva.
                                                                    Warrent Buffet


Theresa May promete manter acordo do Brexit

A primeira ministra britânica, Theresa May afirmou nesta segunda-feira que manterá o acordo do Brexit, mesmo enfrentando grande oposição de membros do seu partido e de parlamentares dissidentes. A situação tem se complicado já que vários ministros renunciaram, incluindo o próprio encarregado do Brexit.
Continue reading